Não percebo

A verdade é que não percebo.

Nesta altura da minha vida, tudo se conjuga para eu ter tempo livre. Demasiado tempo livre.

Para alguém tão agitado como eu, não é fácil abrandar o ritmo e esperar que as circunstâncias se reunam de novo para eu retomar a minha vida, ou quem sabe, recomeçar uma outra...mais uma vez...outra vez.

Como tal, tento ocupar-me. Umas vezes com coisas úteis outras vezes nem por isso, mas todas elas necessárias.

Os meus dias começam, de segunda a sexta, às 07h45.

Cuido de mim e da pequenina e deixo-a na escola...

E depois...depois...

Bom, depois vou encontrando o que fazer e vou fazendo, conforme posso porque também não posso muito.

Tudo isto tem-me dado tempo para olhar, ler e ver o que se vai passando pelo facebook. No fundo, não passa de uma forma de encontrar quem já não via há muito tempo, de saber o que pensam e sentem os meus amigos e conhecidos e isso é uma coisa que me agrada.

Vou-me actualizando, vou aprendendo e vou olhando para os outros e para o mundo com um olhar que não deixa de ser crítico.

Crítico no sentido de pensar o que leio, não de julgar o que os outros são. Pelo menos tento...às vezes não sou capaz, é mais forte do que eu...

Não gosto de injustiças...

Magoam-me quando me são dirigidas e indignam-me quando são para os outros. Mas quando são nascidas de pura maldade, aí repugnam-me e não consigo ficar calada.

Este post serve para dizer isso mesmo, para desabafar tudo o que não tenho escrito em tom de resposta...a tanta estupidez que tenho lido.

Não importa quem disse o quê e a quem, não interessa onde nem quando, mas sim o que tudo isso me tem feito sentir.

Resumindo...tenho-me sentido triste.

A informação com que nos bombardeiam a toda a hora é imensa e na maioria das vezes as notícias são más.

As pessoas são más umas para as outras, não são tolerantes, só olham para si e são incapazes de olhar pelos outros.

Fazem criticas atrás de criticas, caluniam os outros, mandam recadinhos, escrevem frases soltas como se mais ninguém percebesse onde querem chegar, escrevem meias frases a julgar que todos os outros são ignorantes, escrevem meias verdades, escrevem mentiras...

Mas o mais grave de tudo isto é ninguém conseguir perceber que todos nós temos más atitudes, todos nós temos telhados de vidro, todos nós podiamos fazer melhor, podiamos ser melhores...mas sempre a dizer mal dos outros e nunca olhar para as nossas atitudes...assim não vamos lá!

 

 

 

publicado por Viver Alentejo às 14:38 | favorito