Dois minutos...

Quando se gosta de escrever como eu gosto, cai-se no erro de escrever sobre tudo e qualquer coisa, quer tenha interesse ou não, gastando a paciência de quem lê. Mas como eu escrevo para mim e afinal o blog é meu… paciência…vou continuar!
Quando escrevo tenho uma necessidade primária de dar titulos às coisas… nem que seja um texto de três linhas. Acho importante que se saiba sobre o que quero escrever independentemente do que os outros tirem das palavras que lêm…dois minutos…foi o que me surgiu na minha mente de hoje… Porque quero falar de atitudes, não de feitos,sejam eles grandes ou pequenos, mas de uma coisa simples como um pequeno gesto que pode, sem sabermos, fazer toda a diferença. Mais do que fazer qualquer coisa, nos dias de hoje, usa-se o dom da palavra para afirmação da personalidade…ora isso trás muitos dissabores já se vê, porque um bom orador torna-se obrigatóriamente num bom ser humano e um de fraca rectórica…coitado…não passará de coisa alguma a não ser que alguma alma mais atenta se dê ao trabalho de o investigar melhor. Assim, o mundo é daqueles que bem falam e argumentam e sabem escolher as palavras e pô-las no devido lugar para impressionar… e o certo é que impressionam…
O resto… não importa o resto!
Mas eu sou uma alma atenta, não me impressiono com palavras bonitas nem com atitudes grandes e visiveis para com o próximo… mas dou importância às palavras trocadas e ditas fora do lugar mas que são sentidas e aos pequenos gestos que se não mostram mas dão frutos… dou valor a dois minutos que se concede a alguém mesmo que não se conheça esse alguém só porque se acha importante dar uma palavra…que pode valer por cem. Hoje fiquei contente por ver que ainda há quem se disponha a gastar poucas mas certas palavras com quem não conhece… obrigada Bravus pelos dois minutos que me concedeu…
publicado por Viver Alentejo às 16:19 | favorito