Seixo

Segui os passos de um corpo inanimado mas não me consegui mover. Parei assustado sem compreender. A minha forma é oval, minha consistência compacta, o meu nome é seixo e vivo numa praia rodeado de escarpas.São montes gigantescos, nacos de pedra colossais que me fazem sombra noite e dia,perdido aqui ou em qualquer lado, tanto faz...De aparência inutil sirvo de reforço, reforço à terra, ao mar e ao mundo. Passam por mim e não me vêem, pisam-me e não dão por mim...mas se eu não existisse... chamam-me inanimado,ah! se eles soubessem.O mundo começou unido,um só! apareceu o vento,a chuva e o sol, a terra estremeceu e eu nasci. Andei por aí...umas vezes a sul outras a norte, rolei,rolei,rolei até ser o que sou hoje, aqui parado entre tantos outros como eu. Já fui empurrado pelo vento, lavado pelo mar,aquecido pelo sol, atirado pelas mãos dos que julgam que morri. Hoje, aqui, alojado no meu canto, resolvi falar ao mundo,para que a partir de hoje o mundo fique diferente só pela simples razão de saber que eu existo.
publicado por Viver Alentejo às 22:45 | favorito