15 de Fevereiro

Olá...
Arranjei um bocadinho de tempo agora.
Sim tenho saudades vossas mas a vida tem destas coisas...
Estou um bocadinho apreensiva pois não sei bem como ajudar um amigo!
Pois agora vocês pensam assim...bem, deve ser mesmo complicado para não saberes o que fazer...
É um bocadinho sim...
O processo de crescimento interior está a ser muito violento e está a fazê-lo sofrer muito... acho que chegou a um ponto em que já não sabe quem é... ou mehor dizendo, como é!
Depois da morte do meu pai, que foi a pior altura da minha vida, aconteceu-me o mesmo: Eu tinha feito 18 anos pouco tempo antes e estava naquela fase de, pela primeira vez na vida, achar que tinha algumas certezas, institui os meus primeiros principios, enfim, sentia-me muito confiante,talvez demasiado como vim a descobrir... e um dia sem aviso, a vida tirou-me o chão bem sólido onde eu pisava e perdi-me por completo. A vida deixou de fazer sentido e mais grave ainda é que demorei muitos anos a recompôr-me de tamanha queda!
Por motivos bem diferentes, graças a Deus, ele está assim...perdido, sem tino, sem rumo nem perspectivas de o encontrar. Claro que eu sei que aquilo vai passar, embora ele ache que não, mas de todas as conversas que tenho tido com ele parece-me que ainda nada o fez olhar para as coisas de outra perspectiva...está verdadeiramente bloqueado...
Custa-me vê-lo sofrer, mas sei que esse é um processo dele...
Cada um de nós tem como missão primeira viver de acordo consigo mesmo e em paz...
Eu tenho que me bastar a mim para poder relacionar-me com os outros... acho que ele sofre do mal de todos os mortais: tem a mania que é independente e depois descobre que é emocionalmente dependente de alguém que não o merece...e zás...é um golpe no orgulho que nos deita totalmente por terra...
Só espero que ele se descubra em breve...que o universo o ajude a perceber-se depressa para acabar o sofrimento dele e a minha angústia!
publicado por Viver Alentejo às 22:54 | comentar | favorito